13º Domingo do Tempo comum – Caminhar com Jesus

0
2352
Missa com crianças Seguir Jesus

13º Domingo do Tempo comum: Lc, 9,51-62 Missa: Jesus repelido pelos samaritanos

Caminhar com Jesus

Técnica: Dramatização

Personagens: Padre – 2 comadres com sacolas barangas – 3 pedintes (Velho – 2 crianças)

Entra uma mulher com 2 sacolas e impaciente se coloca a esperar – Passa então uma comadre e pergunta:

Comadre 2: – Comadre! Quanto tempo? Uai… O quê você tá fazendo aqui na porta da Igreja?

Comadre 1: – Ué? Você num ouviu o que o padre acabou de falar? Jesus vai passar por aqui e chamar a gente e eu tô pronta! Vamos pra casa Dele?

Comadre 2: – Ô comadre, se é assim, eu vou correndo buscar umas sacolas pra esperar Ele, né?

Comadre 1: – Ô criançada, vocês não vão buscar a sacola de vocês, não? Depois não diz que eu não avisei!

(Chega a comadre dois esbaforida)

Comadre 1: – Cruz! Você num exagerou não? Pra que isso tudo?

Comadre 2: – Você acha que eu sou boba? Sei lá onde é que Jesus mora? E se for longe? Trouxe logo duas sacolas cheias de comida boa, farofa de frango frito, pão com salsicha, pão de queijo com salame, chá.

Comadre 1: – Hum… Por isso que eu tô sentindo esse cheiro forte aqui, né gente?

Menino – (Com latinha e pratinho, batendo) Ô Dona!

Comadre 1 e 2: – Ih… lá vem golpe!

Comadre 1: – Coisa chata é pobre pidão! Ô menino, num tem nada aqui pra você.

Menino: – Dona… Mas dona… Eu só quero uns trocado!…

Comadre 2: – Menino… Sai daqui… Vai arrumar um serviço, sô! Num tem trocado não! Que trocado, vai limpar caixa de gordura!

(Menino sai triste balançando a latinha)

Velho: – Ô Senhora!… Tô aqui com essa receita do médico e no posto num tem esse remédio…

Comadre 1 e 2: – Nós estamos perdidas comadre. Não tem paz nem pra esperar Jesus…

Comadre 2: – Pode deixar, Comadre. Vou resolver isso! Ô, senhor… Quem foi mesmo que deu essa receita?

Velho: – O médico doutor!

Comadre 2: – Pronto… Vai lá nele e pede pra ele… Ele que tem a obrigação! Num foi ele que mandou? Nós aqui não estamos com nenhum problema você tá sentindo alguma coisa comadre?

Comadre 1: – Eu não!

Comadre 2: – então, vai indo moço… Agora mesmo você chega!

Comadre 1: – É Comadre… Se a gente não se cuidar o povo ranca o couro da gente!

Menina: – Ô dona Maria! Dá um pedaço de pão, aí?

Comadre 1: – Esse trem de ficar parada aqui na porta da Igreja dá é nisso! Ainda mais dona Maria. Meu nome é tão chique… Hemengarda… Ô minina… Aqui não tem nada não…

Menina: – Mas tá um cheiro bão de trem de cumê…

Comadre 2: – Quê isso minina… Isso aqui é outra coisa… Pode ir embora… Vai ali, na casa dos padres e grita. Às vezes a empregada te ajuda, te ajeita um trem, tá?

Comadre 2: – Ô Comadre… Tô cansada… Tá demorando muito! Ele deve de estar com os anjos Dele lá, ocupado…

Comadre 1: – Você não blasfema não, comadre. Jesus pode ficar nervoso… Êpa… Tá vindo lá… Coloca a sacola… Comadre 2: – Olha, como Ele tá lindo de branco…

Comadre 1: – Ô Comadre… Burralda… Não tá vendo que é o Padre?

(Vão até o Padre)

Comadre 1 e 2: – A benção Padre… (beijo barulhento na mão)

Comadre 1: – Calma comadre… Assim você vai melecar a mão dele de batom! Deixa um pouco pra mim. Padre: – Filhas! O que vocês estão fazendo aqui, na porta da Igreja?

Comadre 1: – Uai, senhor Padre… Estamos esperando Jesus passar… O senhor não disse no Evangelho que Ele chamou uns homens e não sei quem mais pra andar com ele Até falou que não tem onde repousar a cabeça, que a gente pra seguí-lo não pode ficar olhando pra trás e nem morto pode enterrar?

Comadre 2: – O que é que eles têm que nós não temos, né? Só se for as sacolas! Nós também somos filhas de Deus?

Comadre 1: – Uai, Senhor Padre… Estou doidinha pra seguir Jesus, é a minha vocação, né?

Padre: – Filhas, vocês não entenderam nada! É que eu estava ali observando vocês e vi Jesus que passou várias vezes e vocês não o acolheram… Negaram um pouco de pão… Criticaram… Debocharam… Em vez de ir ao seu encontro…

Comadre 1 e 2: – Neca disso! O senhor está doido! Devia colocar melhor seus óculos!

Padre: – Não, filhas! Jesus esteve presente em todos aqueles que passaram por aqui… Na criança… No velho… Na menina. Eles são presença de Jesus no mundo! Jesus passa por eles e nos chama a caminhar com eles na solidariedade, na fraternidade, na partilha… Se vocês não são capazes de fazer isso, nunca poderão caminhar com Jesus!

Comadre 1: – Mas, senhor Padre! Eu queria tanto!

Comadre 2: – E eu, padre? Estava até sonhando seguir Jesus.

Padre: – Mas, é tão simples filhas. Primeiro devemos reconhecer sua morada e aí saberemos como seguí-lo. Reconhecer que Jesus mora no coração e o caminho é esse!

Comadre 1 e 2: – No coração!

Padre: – É… No coração daqueles que fazem uma casinha cheia de amor e vida, com muito amor e ternura…

É… No coração… Seja simples ou até mesmo um palacete! Cabe a vocês transformarem os seus corações para ser a morada de Jesus e fazer dele um caminho que os leva ao irmão… Isso é vocação.

Comadre 1: – Então… Deixa eu ver se entendi!

Quer dizer que, quando acolhemos com amor os pobres, os necessitados os velhos, estamos andando com Jesus?

Comadre 2: – Ah! E quando a gente faz isso, é Jesus caminhando conosco? Quer dizer…

Comadre 1 e 2: – Que nós somos moradas de Jesus!

Padre: – Isso!

Comadre 1: Então eu vou correndo atrás aquele pessoal pra ajudar e assim caminhar com Jesus.

Comadre 2: – Me espere comadre… Eu também vou! Fazendo assim vou sempre caminhar com ele.

Padre: – Essas meninas têm cada uma! Tomara que tenham entendido que todo sacrifício de Jesus é por amor àqueles que estão à margem do caminho. Por isso Ele diz que “o Filho do homem não veio para perder as vidas dos homens, mas para salvá-los!”